Navegação Eventos - Resumos por Autores IPEN "GARCIA, VANESSA S.G."

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 28652

    GARCIA, VANESSA S.G. ; TOMINAGA, FLAVIO K. ; BOIANI, NATHALIA F. ; SILVA, THALITA T. ; ROSA, JORGE M. ; BORRELY, SUELI I. . Avaliação da toxicidade de surfactantes não iônico e aniônico submetidos a tratamento por feixe de elétrons. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECOTOXICOLOGIA, 16., 16-19 de agosto, 2021, Online. Resumo expandido... 2021.

  • IPEN-DOC 25529

    GARCIA, VANESSA S.G. ; ROSA, JORGE M. ; PEREIRA, MARIA da C.C. ; BOIANI, NATHALIA F. ; BORRELY, SUELI I. . Avaliação da toxicidade do umectante não iônico e do corante reativo RED 239 submetidos à irradiação por feixe de elétrons. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECOTOXICOLOGIA, 15., 01-04 de setembro, 2018, Aracaju, SE. Resumo expandido... 2018.

  • IPEN-DOC 28653

    GARCIA, VANESSA S.G. ; TALLARICO, LENITA de F.; ROSA, JORGE M. ; NAKANO, ELIANA; BORRELY, SUELI I. . Avaliação ecotoxicológica de efluente têxtil submetido a radiação ionizante. In: ENCONTRO BRASILEIRO DE MALACOLOGIA, 27.; SIMPÓSIO LATINO AMERICANO DE JOVENS TAXONOMISTAS, 5., 4-8 de outubro, 2021, Online. Resumo... Rio de Janeiro, RJ: Sociedade Brasileira de Malacologia - SBMa, 2021. p. 162-162.

    Abstract: O setor têxtil demanda elevada quantidade de água para o processo de beneficiamento das fibras, e adicionalmente gera um grande volume de efluente colorido e com diversos contaminantes. Estes são responsáveis por uma parcela importante na degradação dos corpos hídricos em diversas regiões do mundo, causando efeitos adversos aos ecossistemas. Devido a elevada carga tóxica, composição e coloração, geralmente esses efluentes necessitam de tratamentos complementares para melhorar a degradação. Desta forma, tem-se buscado tecnologias mais eficientes para a oxidação destes contaminantes, com ênfase para os processos oxidativos avançados, como a irradiação por feixe de elétrons. O processo com radiação ionizante promove a radiólise da água com formação de radicais hidroxila ou produtos moleculares que atuam na degradação dos compostos orgânicos. O presente estudo dedicou-se a análise da toxicidade aguda de um efluente têxtil (contendo corante reativo Red 239) em dois níveis tróficos do ambiente aquático, o microcrustáceo Daphnia similis e o caramujo Biomphalaria glabrata. A exposição para D. similis foi de 48 horas e o efeito observado foi a imobilidade dos organismos expostos, já para B. glabrata a exposição foi de 24h e observada a letalidade. Os resultados de toxicidade foram expressos pela CE(L)50 (Concentração efetiva/letal mediana). A radiação ionizante por feixe de elétrons foi proposta como tecnologia para tratamento do efluente visando a redução da toxicidade, sendo avaliadas as doses de 2,5 kGy e 5 kGy. As amostras foram irradiadas em Acelerador de Elétrons (Dynamitron®), com energia fixada em 1,4 MeV. A eficiência da irradiação quanto à redução de toxicidade foi obtida a partir dos valores de CE(L)50, transformados para unidade de toxicidade (UT= 100/CE(L)50). Com relação ao efeito agudo para os organismos avaliados, pode-se observar que o efluente bruto foi mais tóxico para o microcrustáceo, com CE50= 9,61% enquanto para B. glabrata foi obtido o valor de CL50=25,09%. As amostras irradiadas, os valores em relação a redução da toxicidade foram melhores se comparados ao efluente bruto: D. similis, CE50%= 12,62 (2,5 kGy); 17,24 (5 kGy), B. glabrata, CL50= 63% (2,5 kGy) e 70,71% (5 kGy). A partir da dose de 2,5 kGy já foi possível observar eficiência em relação a redução da toxicidade para ambos os organismos. Com 5 kGy, a eficiência em relação a redução de efeitos agudos foi superior a 64% em B. glabrata e superior a 44% para D. similis. Os resultados aqui obtidos confirmam que efluentes industriais, como os do setor têxtil, são críticos do ponto de vista de contaminação ambiental, destacando, assim, a necessidade de melhor gerenciamento, tratamento e descarte adequados destes efluentes. Com a tecnologia por feixe de elétrons, foram obtidos dados promissores em termos de tratamento com diminuição significativa da toxicidade.

  • IPEN-DOC 25898

    GARCIA, VANESSA S.G. ; PEREIRA, MARIA C. ; ROSA, JORGE M. ; BORRELY, SUELI I. . Estudo sobre toxicidade do efluente e do consumo hídrico e energético no tingimento de poliamida. In: CONGRESSO NACIONAL DE MEIO AMBIENTE, 15., 25-28 de setembro, 2018, Poços de Caldas, MG. Resumo expandido... Poços de Caldas: GSC Eventos Especiais, 2018. p. 1-4.

    Abstract: O estudo concentrou-se na determinação do consumo hídrico e energético durante o tingimento da poliamida, bem como na avaliação do efeito tóxico do efluente para o microcurstáceo Daphnia similis. O processo de tingimento necessário para o tingimento de um quilograma de substrato consome energia suficiente para um banho de nove horas de duração utilizando-se um chuveiro convencional (4000 W). O efluente pode ser considerado como muito tóxico tendo em vista que a CE50 foi 0,61 ± 0,21 (%, v/v) após 48 horas de exposição. Conforme orientação da Resolução CONAMA 430/2011 o efluente deve ser tratado em nível tal que não induza toxicidade quando lançado no corpo receptor. Busca por tecnologias que permitam redução de toxicidade, reuso de efluentes e otimização de processos de tingimento, são de extrema necessidade dentro desta atividade industrial.

  • IPEN-DOC 25526

    BOIANI, NATHALIA F. ; GARCIA, VANESSA S.G. ; TOMINAGA, FLAVIO K. ; BORRELY, SUELI I. . Toxicidade do Propranolol (comercial versus manipulado), e de sua mistura com o cloridrato de fluoxetina, quando tratado por radiação ionizante. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECOTOXICOLOGIA, 15., 01-04 de setembro, 2018, Aracaju, SE. Resumo expandido... 2018.

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.

O Repositório Digital do IPEN é um equipamento institucional de acesso aberto, criado com o objetivo de reunir, preservar, disponibilizar e conferir maior visibilidade à Produção Científica publicada pelo Instituto, desde sua criação em 1956.

Operando, inicialmente como uma base de dados referencial o Repositório foi disponibilizado na atual plataforma, em junho de 2015. No Repositório está disponível o acesso ao conteúdo digital de artigos de periódicos, eventos, nacionais e internacionais, livros, capítulos, dissertações, teses e relatórios técnicos.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.