Navegação Periódicos - Resumos por Revista "Radiotherapy and Oncology"

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 28462

    ANGELOCCI, L. ; NOGUEIRA, B.R. ; SOUZA, C.D. de ; ZEITUNI, C.A. ; ROSTELATO, M.E.C.M. . Assessing Ir-192 as an alternative to I-125 in ophthalmic treatment. Radiotherapy and Oncology, v. 152, Supplement 1, p. S735-S736, 2020. DOI: 10.1016/S0167-8140(21)01402-X

    Abstract: Purpose or Objective: Brachytherapy sources for ocular melanoma usually contain Co-60, I-125, Pd-103 or Ru/Rh-106 as radionuclides. Ir-192 is not a preconized radioactive material for this purpose, although it is used for other brachytherapy applications. Higher mean energy from Ir-192 emission (ca. 380 keV) may be a reason for the preference of I-125 (35 keV) or Pd-103 (21 keV) over it, since low penetration is desired on the small structures of the human eye. This is not, however, an excluding criterion, considering Co-60 and Ru/Rh-106 have even higher mean energies. The demand in Brazil for lower-cost seeds to treat ocular melanoma lead to the development of an Ir-192 seed to make treatment more accessible, but since it is not used as an ophthalmic brachytherapy source, before its dosimetry is considered, one should care about the possibility of using it over more stablished materials. Considering this, the aim of this work is to assess the possibility of using Ir-192 seeds as ophthalmic brachytherapy sources by comparing some dosimetric parameters of a new seed model with the most stablished I-125 seed in literature, OncoSeed 6711. Material and Methods: As an initial study on the topic, this work relies only on Monte-Carlo simulations using MCNP4C transport code. Parameters analyzed are air-kerma strength, dose-rate constant and depth-dose curve, attention given to points within the human eye dimensions. The medium considered was homogeneous water, as it is a good approximation to the eye tissues in terms of composition and density and allows for future comparisons with TG-43 based calculations. OncoSeed 6711 is not produced anymore, but its long term as the reference source for dosimetry was considered. A 20 mm COMS ophthalmic applicator was also modeled and considered to be fully loaded with each seed model to compare the same parameters at a realistically clinical approach. Results: As expected, due to the higher energy of the Ir-192 emission spectrum, dose fall-off on the transversal axis of the seeds is less pronounced for the new seed model. The steeper dose gradient for I-125 is also visible on the doserate constant value. The effect of using a COMS applicator only strengthens this characteristic. Depth-dose curves were calculated up to the distance of 5 cm, both for a single seed and for an applicator fully loaded with 24 seeds. All the eye components relevant for dosimetry are located within this range, like the cells of the crystallin and the optical nerve. Conclusion: If one expects to use Ir-192 as an alternative to I-125 in ophthalmic cancer treatment, at least the dosimetry following TG-43 protocol should be carried with utmost attention, as undesirable dose to healthy nearby tissues is unavoidable. Crafting a different applicator most suited for this radionuclide is a possibility that can be taken into account. Another recommendation is to go beyond TG-43 water-based protocol and actually estimate dose to relevant eye components.

  • IPEN-DOC 22298

    MOURA, E.; SOUZA, C. de; PELEIAS JUNIOR, F.S.; ZEITUNI, C.A. ; ROSTELATO, M.E.C.M. ; MATTOS, F.R.; BENEGA, M.A.G.; MOURA, J.A. ; FEHER, A. ; COSTA, A.L.. Comparison between the use loose and polymer string seeds in prostatic brachytherapy in Brazil. Radiotherapy and Oncology, v. 111, Suppl. 1, p. S98, 2014.

    Palavras-Chave: patients; radiotherapy; comparative evaluations; polymers; brachytherapy; iodine 125; damage; prostate

  • IPEN-DOC 28461

    BELLEZZO, M. ; FONSECA, G.P.; VONCKEN, R.; VERRIJSSEN, A.; VAN BEVEREN, C.; ROELOFS, E.; YORIYAZ, H. ; RENIERS, B.; VAN LIMBERGEN, E.J.; BARBEE, M.; VERHAEGEN, F.. MAASTRO applicator, a novel rectal applicator for contact brachytherapy with 192Ir HDR sources. Radiotherapy and Oncology, v. 152, Supplement 1, p. S1102-S1103, 2020. DOI: 10.1016/S0167-8140(21)01990-3

    Abstract: Purpose or Objective: The standard care for rectal cancer includes surgery, which may be avoided if complete response is achieved, e.g. with chemoradiotherapy (EBCRT) or external beam radiotherapy EBRT, adopting a watch and wait strategy. Studies report a local regrowth reduction from 30% (EBCRT alone) to 11% when EBCRT is associated with a radiation boost using 50 kV x-rays (CXB), technique that allows a high dose delivery to a highly selective volume, allowing preservation of organs at risk (OAR) and low toxicity. However, CXB is not widely adopted due to its low costeffectiveness. Hence, the MAASTRO applicator was developed to deliver a dose distribution similar to those generated by CXB devices, but using HDR 192Ir sources, as a cost-effective alternative to CXB, with possibility of integration to treatment planning systems (TPS). Material and Methods: Fig 1-a shows the applicator design, a cylindrical applicator with 5 channels and a slanted edge, using its tip. Results: Due to the applicator geometry, the most distal position of the source in each channel doesn’t reach the sharp edge of the applicator, resulting in an effective treatment surface (high dose region shown in Fig 1 a and b) of approximately 20 x 20 mm2, which is smaller than the contact surface. The resulting dose falloff is steeper than the one resulting from the P50 with a 22 mm applicator. With the dose falloff normalized at 2mm, the relative dose values delivered at depths of 0, 2, 5 and 10 mm are, respectively, 130, 100, 70 and 43% for the P50 and 140, 100, 67 and 38% for the applicator. The time required to deliver an average dose of 32 Gy to the treatment surface of the applicator is 5m30s for a 40700 U source (new source) and 8m30s for a 20350 U source (source to be replaced), including the time required to perform obstruction verification before irradiation. The applicator delivers a high dose to a small target volume while the lateral shielding spares normal tissues in all directions other than the contact surface. Conclusion: The MAASTRO applicator was designed to deliver dose distributions similar to those of CXB devices using 192Ir HDR sources. The applicator has the advantage of TPS integration, increasing the degrees of freedom to modulate the dose distribution.

  • IPEN-DOC 22300

    ROSTELATO, M. ; SOUZA, C. de; PELEIAS JUNIOR, F.S.; ZEITUNI, C.A. ; MATTOS, F.R.; BENEGA, M.A.G.; MOURA, J.A. ; FEHER, A. ; COSTA, O.L. . Study and development of a iridium-192 seed for use in ophthalmic cancer. Radiotherapy and Oncology, v. 111, Suppl. 1, p. S338, 2014.

    Palavras-Chave: radiotherapy; iridium 192; neoplasms; brachytherapy; ophthalmology; eyes; melanomas; iear-1 reactor; alloys; scanning electron microscopy

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.

O Repositório Digital do IPEN é um equipamento institucional de acesso aberto, criado com o objetivo de reunir, preservar, disponibilizar e conferir maior visibilidade à Produção Científica publicada pelo Instituto, desde sua criação em 1956.

Operando, inicialmente como uma base de dados referencial o Repositório foi disponibilizado na atual plataforma, em junho de 2015. No Repositório está disponível o acesso ao conteúdo digital de artigos de periódicos, eventos, nacionais e internacionais, livros, capítulos, dissertações, teses e relatórios técnicos.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.