INSTITUTO DE PESQUISAS ENERGÉTICAS E NUCLEARES
Repositório Digital da Produção Técnico Científica

Navegação Periódicos - Artigos por Agências de fomento "Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE)"

Navegação Periódicos - Artigos por Agências de fomento "Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE)"

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 27745

    ASFORA, VIVIANE K.; ANTONIO, PATRICIA L. ; GONCALVES, JOSEMARY A.C. ; BUENO, CARMEN C. ; BARROS, VINICIUS S.M. de; OLIVEIRA, CHARLES N.P.; CALDAS, LINDA V.E. ; KHOURY, HELEN J.. Evaluation of TL and OSL responses of CaF2:Tm for electron beam processing dosimetry. Radiation Measurements, v. 140, p. 1-8, 2021. DOI: 10.1016/j.radmeas.2020.106512

    Abstract: The thermoluminescence (TL) and infrared stimulated luminescence (IRSL) responses of in-house produced CaF2:Tm dosimeters are investigated in this work, envisaging their application in electron beam (EB) radiation processing. The irradiations were performed at an industrial EB accelerator (1.5 MeV) covering a dose rate range of 2–8 kGy/s and dose up to 10 kGy. In general, the TL glow curves display four peaks, termed as peaks 2, 3, 4, and 5, corresponding to temperatures at ~150, 200, 240, and 300 °C, respectively. The intensity of the low-temperature peaks (2 and 3) grows with the dose, while the others remain constant (saturated). Nevertheless, an evident dose effect on the glow curves manifests in decreased peak3/peak2 ratio with increasing doses. The CW-IRSL curves exhibit similar patterns with an initial signal increase, followed by an exponential decay. Instead of the normal monotonic decays, these peak-shaped curves might be due to the charge capture competition between empty shallow traps and recombination centers. Both TL and IRSL intensities increase linearly with doses up to 6 kGy, and for higher doses, they become sub-linear with a saturation trend around 10 kGy. Another common feature of TL/IRSL response is its dose rate dependence, being more sensitive at higher dose rates. Despite being dose-rate dependent, the CaF2:Tm dosimeters might be suitable for EB processing dosimetry. However, for their use as routine dosimeters, relevant dosimetric characteristics, such as fading and response reproducibility, have to be investigated. Work in this direction is underway.

    Palavras-Chave: thermoluminescence; infrared radiation; luminescence; electron dosimetry; calcium fluorides; dosimetry; irradiation; evaluation

  • IPEN-DOC 27732

    GONCALVES, JOSEMARY A.C. ; MANGIAROTTI, ALESSIO; ASFORA, VIVIANE K.; KHOURY, HELEN J.; BUENO, CARMEN C. . The response of low-cost photodiodes for dosimetry in electron beam processing. Radiation Physics and Chemistry, v. 181, p. 1-8, 2021. DOI: 10.1016/j.radphyschem.2020.109335

    Abstract: The response of thin diodes (SFH206k) as dosimeters has been investigated employing the beam of an electron accelerator within the dose rate range of 2–8 kGy/s and accumulated doses up to 100 kGy. These devices, operating in the short-circuit mode and under industrial irradiation conditions, deliver current signals nonlinearly dependent on the dose rate, whichever the dose history of the diodes, due to the high density of the generated electron-hole pairs herein achieved. Despite this nonlinearity, the dose rate response is stable and characterized by current signals with repeatability better than 2.0%, regardless of the accumulated dose. It is also found that the dose responses are quite linear with sensitivities slightly dependent on the accumulated dose at a constant dose rate. The decrease in the charge sensitivity, taking as reference that obtained before any radiation damage, reaches only 9% (k = 2) at 100 kGy, which is much smaller than the values reported in the literature. From this low aging and the repeatability of both dose rate and dose responses, it seems that the photodiode under investigation is a low budget alternative, good enough for routine dosimetry, provided it has been previously calibrated in the same processing facility.

    Palavras-Chave: photodiodes; dosimetry; electron beams; dosemeters; electron dosimetry; si semiconductor detectors; dose rates

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.

O Repositório Digital do IPEN é um equipamento institucional de acesso aberto, criado com o objetivo de reunir, preservar, disponibilizar e conferir maior visibilidade à Produção Científica publicada pelo Instituto, desde sua criação em 1956.

Operando, inicialmente como uma base de dados referencial o Repositório foi disponibilizado na atual plataforma, em junho de 2015. No Repositório está disponível o acesso ao conteúdo digital de artigos de periódicos, eventos, nacionais e internacionais, livros, capítulos, dissertações, teses e relatórios técnicos.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.