Navegação por Autores IPEN "QUEIROZ, ALVARO A.A. de"

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 28435

    JUNIOR, ALEXANDRE F.; RIBEIRO, CHARLENE A.; LEYVA, MARIA E.; MARQUES, PAULO S.; SOARES, CARLOS R.J. ; QUEIROZ, ALVARO A.A. de . Biophysical properties of electrospun chitosan-grafted poly(lactic acid) nanofibrous scaffolds loaded with chondroitin sulfate and silver nanoparticles. Journal of Biomaterials Applications, v. 36, n. 6, p. 1098-1110, 2022. DOI: 10.1177/08853282211046418

    Abstract: The aim of this work was to study the biophysical properties of the chitosan-grafted poly(lactic acid) (CH-g-PLA) nanofibers loaded with silver nanoparticles (AgNPs) and chondroitin-4-sulfate (C4S). The electrospun CH-g-PLA:AgNP:C4S nanofibers were manufactured using the electrospinning technique. The microstructure of the CH-g-PLA:AgNP:C4S nanofibers was investigated by proton nuclear magnetic resonance (1H-NMR), scanning electron microscopy (SEM), UV-Visible spectroscopy (UV-Vis), X-ray diffraction (XRD), and Fourier transform infrared (ATR-FTIR) spectroscopy. ATR-FTIR and 1H-NMR confirm the CH grafting successfully by PLA with a substitution degree of 33.4%. The SEM measurement results indicated apparently smooth nanofibers having a diameter range of 340 ± 18 nm with porosity of 89 ± 3.08% and an average pore area of 0.27 μm2. UV-Vis and XRD suggest that silver nanoparticles with the size distribution of 30 nm were successfully incorporated into the electrospun nanofibers. The water contact angle of 12.8 ± 2.7° reveals the hydrophilic nature of the CH-g-PLA:AgNP:C4S nanofibers has been improved by C4S. The electrospun CH-g-PLA:AgNP:C4S nanofibers are found to release ions Ag+ at a concentration level capable of rendering an antimicrobial efficacy. Gram-positive bacteria (S.aureus) were more sensitive to CH-g-PLA:AgNP:C4S than Gram-negative bacteria (E. coli). The electrospun CH-g-PLA:AgNP:C4S nanofibers exhibited no cytotoxicity to the L-929 fibroblast cells, suggesting cytocompatibility. Fluorescence microscopy demonstrated that C4S promotes the adhesion and proliferation of fibroblast cells onto electrospun CH-g-PLA:AgNP:C4S nanofibers.

    Palavras-Chave: silver; nanoparticles; nanofibers; lactic acid

  • IPEN-DOC 28694

    CORREA, NICOLI D.G. ; SILVA, FELIPE D. ; VIEIRA, DANIEL P. ; SOARES, CARLOS R.J. ; QUEIROZ, ALVARO A.A. de . In vitro cytotoxic data on Se-methylselenocysteine conjugated to dendritic poly(glycerol) against human squamous carcinoma cells. Journal of Biomaterials Science, Polymer Edition, v. 33, n. 5, p. 651-667, 2022. DOI: 10.1080/09205063.2021.2008788

    Abstract: Polymeric nanoparticles acting as sources of selenium (Se) are currently an interesting topic in cancer chemotherapy. In this study, polyglycerol dendrimer (DPGLy) was functionalized with seleno-methyl-selenocysteine (SeMeCys) by means of Steglich esterification with 4-dimethylaminopyridine/(l-ethyl-3-(3-dimethylaminopropyl)carbodiimide) (EDC/DMAP) and cerium chloride as cocatalyst in acetonitrile at quantitative yields of 98 ± 1%. The SeMeCys coupling DPGLy efficiency vs. time were determined by Fourier Transform infrared spectroscopy (FTIR) and ultraviolet–visible (UV–Vis) spectroscopy. The cytotoxic effects of SeMeCys–DPGLy on the Chinese Hamster ovary cell line (CHO-K1) and head and neck squamous cell carcinoma (HNSCC) cells line were assessed by MTS (3-(4,5-dimethylthiazol-2-yl)-5-(3-carboxymethoxyphenyl)-2-(4-sulfophenyl)-2H-tetrazolium) assay. No signs of general toxicity of SeMeCys–DPGLy against CHO-K1 cells were detectable at which cell viability was greater than 98%. MTS assays revealed that SeMeCys–DPGLy reduced HNSCC cell viability and proliferation at higher doses and long incubation times.

    Palavras-Chave: selenium; dendrimers; glycerol; toxicity; carcinomas; bioassay; in vitro

  • IPEN-DOC 27788

    PERES, MAYARA L. de O.; NETO, ESTACIO T.W.; QUEIROZ, ALFREDO A.A.E. de; QUEIROZ, ALVARO A.A. de . Intelligent electrospun thermochromic composite nanofibers for temperature measurements. IEEE Sensors Letters, v. 5, n. 3, 2021. DOI: 10.1109/LSENS.2021.3058056

    Abstract: Thermochromic nanofibers (NFs) have emerged as an important class of nanostructured materials and have found a broad range of technologic applications. Herein, an optical fiber temperature sensor composed of coating electrospun thermochromic NFs on the end-face of fiber is reported. A composite coating consisting of an aqueous dispersion of a thermochromic material (cobalt-doped zinc phosphate or also called cobalt-doped hopeite -CoHo), in polyglycerol dendrimer (PGD), was directly electrospun onto the end-face surface of multimode optical fiber for the fabrication of temperature optical fiber sensor. Morphological features and optical properties of the resulting electrospun CoHo:PGD NFs were assessed. The diameter of the electrospun CoHo:PGDNFs deposited on the end-face of optical fiber was 500 ± 14 nm. The spectroscopic absorption of the electrospun CoHo:PGDNFs at 630 nm is measured to determine their relationship with temperature. The results under variable temperature from 25 to 250 °C indicate good linearity and show the potential of using CoHo:PGDNFs sensing applications for control in industrial processes that require a steady or changing temperature. To extract the chromaticity profile of the CoHo:PGDNFs and their temperature dependence, a multilayer feed-forward artificial neural network (ANN) was used. ANN has been successfully employed to extract temperature information from the chromatic changes of CoHo:PGDNFs.

    Palavras-Chave: electrodes; nanofibers; sensors; optical properties

  • IPEN-DOC 28129

    OLIVEIRA, MAYARA L.P. de; WANDERLEY NETO, ESTACIO T.; QUEIROZ, ALFREDO A.A.E. de; QUEIROZ, ALVARO A.A. de . Intelligent optical temperature sensor based on polyglycerol dendrimer microspheres encapsulating hopeites. Materials Research, v. 24, n. 4, p. 1-8, 2021. DOI: 10.1590/1980-5373-MR-2020-0568

    Abstract: Optical thermometry is a growing technological field which exploits the ability of certain materials to change their optical properties with temperature. In this work, poly(glycerol dendrimer) microspheres (PGLyD) encapsulating cobalt-doped hopeite (CoHo) was synthesized for its potential use as optical thermometer. The structure of the CoHo:PGLyD was studied using scanning electron microscopy (SEM), infrared spectroscopy (ATR-FTIR), X-ray diffraction (XRD) and thermogravimetric analysis (TGA). On the basis of SEM images, the CoHo:PGLyD exhibited a spherical shape in which around 80% of the microspheres were within 0.82 µm. A multilayer feed-forward artificial neural network (MLP-ANN) was used to extract the chromaticity profile dependence of the CoHo:PGLyD with temperature. A color change was observed for the CoHo:PGLyD, going from dark blue (490-550 nm) to pale pink (650 nm) when the temperature changed from 20-200 °C, respectively. These results suggest that CoHo:PGLyD is a promising material for temperature sensing applications.

    Palavras-Chave: optical activity; temperature measurement; sensors; cobalt; zinc phosphates

  • IPEN-DOC 28344

    ALVES, ANDRESSA A.; QUEIROZ, ALFREDO A.A.E. de; SOARES, CARLOS R.J. ; QUEIROZ, ALVARO A.A. de . Microfluidic caging lipase in hyperbranched polyglycerol microcapsules for extracorporeal treatment of enzyme pancreatic insufficiency. Journal of Biomaterials Science, Polymer Edition, v. 32, n. 18, p. 2349-2368, 2021. DOI: 10.1080/09205063.2021.1971820

    Abstract: Lipase cartridges are currently the mainstay of treatment to improve fat absorption related to pancreatic insufficiency (PI) in patients receiving enteral nutrition feedings. Enzyme immobilization is an essential prerequisite for designing lipase cartridges systems for efficient enzymatic fat hydrolysis. A microfluidic approach has been adopted to produce lipase (LIP) caged in hyperbranched polyglycerol microcapsules (HPGly). The resulting HPGly-LIP microcapsules are spherical and had an average diameter of 29 µm with monomodal size distribution. The optimum conditions determined by artificial neural networks were HPGly concentration of 10 wt.%, LIP loading of 20% (wt) and total flow rate in microfluidic cell of 1.0 mL/h. Under these conditions, the maximum capacity of the LIP that can be microencapsulated is around 85% with respect to the HPGly concentration of 10 wt.% and total flow rate in microfluidic cell of 1.0 mL/h. This resultant HPGly-LIP exhibited Michaelis–Menten coefficients of 1.138,14 mM (Km) and 0.49 U/mg (Vmax) showing higher activity compared to free LIP. Finally, the robust HPGly-LIP microcapsules showed excellent recyclability. The in vitro Analysis of the HPGly-LIP cytotoxicity showed that microcapsules had no cytotoxic effect to L929 fibroblasts cells and behaved very similar to the negative control. These features will be useful for the facile construction of biocatalytic systems with high efficiency, excellent recyclability and adequate biocompatibility for treatment of patients with PI receiving enteral nutrition feedings.

    Palavras-Chave: pancreas; inflammation; lipases; glycerol; toxicity

  • IPEN-DOC 05332

    QUEIROZ, ALVARO A.A. de . Obtencao de copolimeros de enxerto via radiacao ionizante caracterizacao e estudo de suas propriedades hemocompativeis. 1993. Tese (Doutoramento) - Instituto de Pesquisas Energeticas e Nucleares - IPEN/CNEN-SP, Sao Paulo. 157 p. Orientador: Olga Zazuco Higa.

    Palavras-Chave: graft polymers; biotechnology; polymerization; ionizing radiations; radiation chemistry; chemical radiation effects; radiation doses; polyethylenes; adsorption; gels; organic polymers; biological materials

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.

O Repositório Digital do IPEN é um equipamento institucional de acesso aberto, criado com o objetivo de reunir, preservar, disponibilizar e conferir maior visibilidade à Produção Científica publicada pelo Instituto, desde sua criação em 1956.

Operando, inicialmente como uma base de dados referencial o Repositório foi disponibilizado na atual plataforma, em junho de 2015. No Repositório está disponível o acesso ao conteúdo digital de artigos de periódicos, eventos, nacionais e internacionais, livros, capítulos, dissertações, teses e relatórios técnicos.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.